TOP
Brasil

Product Carbon Footprint

O quanto os gases de efeito estufa estão associados a um produto ao longo de todo o seu ciclo de vida? Esta pergunta tem se tornado cada vez mais importante nos últimos anos. Uma Pegada de Carbono de Produto (PCP) pode ajudar os consumidores a decidirem quais produtos devem comprar e consumir de modo que as emissões de gases de efeito estufa sejam reduzidas.

Uma Pegada de Carbono de Produto (PCP) é o equilíbrio das emissões de gases de efeito estufa que um produto provoca no curso de todo o seu ciclo de vida.

Segundo a perspectiva da BASF, as seguintes diretrizes devem ser consideradas a fim de obter uma Pegada de Carbono de Produto resiliente e significativa:

  • Considere mais de um indicador de sustentabilidade: Para uma avaliação abrangente da sustentabilidade, e também das questões econômicas devem ser considerados até mesmo os aspectos sociais se possível, além dos critérios ecológicos. Adotamos essa perspectiva para os nossos produtos e processos por um longo tempo e avaliamos nossos produtos e processos com a nossa Análise de Ecoeficiência e SEEBALANCE.

  • Avalie as emissões de gases de efeito estufa em comparação com outros impactos ambientais: as emissões de gases de efeito estufa são sempre apenas um aspecto do impacto ambiental de um produto. Sua relevância em comparação com outros impactos ambientais, como emissões para a água, o consumo de recursos ou o consumo de energia devem ser verificados. Considerar apenas a pegada de carbono pode levar a decisões erradas no mercado.

  • Avalie produtos ao longo de todo seu ciclo de vida: Ao calcular a Pegada de Carbono de Produto, o ciclo de vida completo de um produto "do berço ao túmulo" precisa ser considerado, desde a extração da matéria-prima, passando pela produção, venda e utilização, até o descarte ou reciclagem. Para utilização "cadeia de suprimentos business-to-business", uma pegada de carbono parcial deverá no mínimo representar as emissões do berço ao túmulo decorrentes de estágios, processos/módulos até o ponto em que o próximo negócio toma posse do produto.

  • Elabore um método uniforme e transparente para determinar uma Pegada de Carbono de Produto: O método de cálculo de uma PCP deve ser baseado em métodos já existentes, como o ISO 14040 e 14044 na avaliação do ciclo de vida ambiental, e deve permitir tanto o uso de dados auto-gerados quanto o de dados médios.

  • Comunicação transparente e uniforme das Pegadas de Carbono de Produto: Um pré-requisito para a significativa rotulagem de produto relacionada ao clima é - além um método harmonizado de cálculo de uma PCP - uma forma transparente, compreensível e uniforme de comunicação, que assegura que a decisão de compra de um cliente contribui para mitigar as emissões de gases de efeito estufa e permitir uma comparação com produtos alternativos. Não damos apoio a um rótulo simplificado que mostre apenas um número relacionado ao CO2 sem mais informações.


Envolvemo-nos, nacional e internacionalmente, nas discussões sobre o desenvolvimento de um método que determine uma Pegada de Carbono relacionada ao produto. Desse modo, apresentamos a nossa experiência de longa data na avaliação do ciclo de vida e a Análise de Ecoeficiência em diferentes iniciativas. Na Alemanha, nos engajamos no desenvolvimento de uma "Diretriz para Pegada de Carbono de Produto", iniciada pelo BMU e pela BDI. Internacionalmente, temos nos envolvido na recente versão preliminar de um novo padrão de Pegada de Carbono de Produto desenvolvido sob a liderança do Instituto Mundial de Recursos (WRI, em inglês) e do Conselho Empresarial Mundial para o Desenvolvimento Sustentável (WBCSD).