TOP
9 de Novembro de 2017
Brasil

BASF auxilia o agricultor no controle de uma das principais plantas daninhas da lavoura de arroz

O arroz vermelho pode provocar perdas significativas de grãos por safra

São Paulo, 9 de novembro de 2017 – As primeiras análises da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) sobre a safra 2017/18 do arroz indicam que a produtividade pode ter uma redução de 3,8% em relação à última safra. A mesma tendência pode ser verificada na estimativa de produção, em que os números apontam para redução entre 3,8% a 4,7% em relação à safra passada.

Para assegurar uma boa colheita, o produtor deve ficar sempre atento à presença do arroz-vermelho, uma das plantas daninhas mais devastadoras da lavoura de arroz, que pode provocar perdas significativas por safra se o manejo não for feito corretamente.

A BASF, entendendo a importância do cultivo para a agricultura brasileira, oferece o Sistema de Produção Clearfield® para um controle eficiente do arroz-vermelho e de outras importantes plantas invasoras.

A tecnologia combina a aplicação dos herbicidas Only® e Kifix®, a utilização de sementes certificadas e a adoção do Programa de Monitoramento nas lavouras. O manejo adequado contribui para a preservação e longevidade do Sistema de Produção Clearfield® e para a sustentabilidade das lavouras de arroz.

“O Sistema de Produção Clearfield®, permite ao produtor otimizar seus recursos e melhorar a qualidade e produtividade das lavouras. Se não tivéssemos desenvolvido essa tecnologia, certamente grandes áreas de cultivo de arroz estariam inviabilizadas devido a ocorrência do arroz vermelho”, destaca Helio de Souza Cabral, gerente de Marketing Arroz da BASF.

Para um melhor desempenho e sustentabilidade do sistema, a BASF recomenda rotacionar o sistema, uma vez que é indicado utilizá-lo por até 2 safras consecutivas na mesma área e, após esse período, intercalar com arroz convencional ou até mesmo outras culturas.

Prezado jornalista, favor contatar a BASF, por meio de sua área da Comunicação Corporativa, em caso de informações sobre os produtos e sua correta aplicação.

Uso exclusivamente agrícola. Aplique somente as doses recomendadas. Descarte corretamente as embalagens e restos de produtos. Incluir outros métodos de controle do programa do Manejo Integrado de Pragas (MIP) quando disponíveis e apropriados. Os produtos mencionados estão devidamente registrados no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento sob os números: Kifix® nº 07907 e Only® nº 05203.

Sobre a Divisão de Proteção de Cultivos da BASF Com uma população em rápido crescimento, o mundo está cada vez mais dependente da nossa capacidade de desenvolver e manter uma agricultura sustentável e ambientes saudáveis. A divisão de Proteção de Cultivos da BASF trabalha com agricultores, profissionais agrícolas e especialistas em manejo de pragas para ajudar a tornar isso possível. Com a cooperação desses parceiros, a BASF é capaz de sustentar um robusto pipeline de P&D, um portfólio inovador de produtos e serviços e equipes de peritos no laboratório e em campo para apoiar nossos clientes no sucesso dos seus negócios. Em 2016, a divisão de Proteção de Cultivos da BASF gerou vendas de mais de € 5,6 bilhões. Para obter mais informações, visite-nos em www.agro.basf.com ou por meio de nossos canais de mídias sociais.  Sobre a BASF

Na BASF, nós transformamos a química para um futuro sustentável. Nós combinamos o sucesso econômico com a proteção ambiental e responsabilidade social. O Grupo BASF conta com aproximadamente 114 mil colaboradores que trabalham para contribuir com o sucesso de nossos clientes em quase todos os setores e países do mundo. Nosso portfólio é organizado em 5 segmentos: Químicos, Produtos de Performance, Materiais e Soluções Funcionais, Soluções para Agricultura e Petróleo e Gás. A BASF gerou vendas de mais de € 58 bilhões em 2016. As ações da BASF são comercializadas no mercado de ações de Frankfurt (BAS), Londres (BFA) e Zurich (AN). Para mais informações, acesse: www.basf.com.br.  

Last Update 9 de Novembro de 2017