Brasil

1965-1989

Em 1967, a Alemanha entrou em sua primeira recessão após o boom econômico e seu produto interno bruto caiu 0,2 % ao invés de subir os 8% ao ano esperados. Com isso, houve escassez de postos de trabalho, obrigando o governo a introduz reformas há muito tempo esperadas, como um programa de investimento e uma Lei de estabilidade, por meio das quais o país entrou novamente em um momento de plena empregabilidade e economia em expansão.

In the Realm of Chemistry: 100 years of BASF

No reino da química: 100 anos da BASF

"Os fundadores da BASF reconheceram desde o início que a única maneira de competir de forma bem-sucedida no ramo dos corantes e de outros produtos químicos de alta performance a longo prazo é produzir as matérias-primas e precursores necessários em grande quantidade e promover e financiar a pesquisa. Eles, portanto, criaram um sistema que a BASF segue há 100 anos e que tem desempenhado um papel fundamental no sucesso da empresa." É assim que Carl Wurster resume os primeiros 100 anos da BASF na celebração do aniversário em 1965

 

O ano do centenário também marcou o início de uma nova etapa na história da empresa: a BASF estava expandindo em uma base global por meio da construção ou da aquisição de novas unidades de produção no país e no exterior, representando o primeiro passo em direção a um mercado que está mais próximo do cliente. Esse movimento levou a empresa a adquirir a produtora de Glasurit, M. Winkelmann AG, uma das maiores companhias de revestimentos da Europa. Em 1968, a BASF acrescentou revestimentos industriais e de construção em sua gama de produtos por meio da aquisição de uma participação majoritária na fábrica Herbol de Herbig Haarhaus AG. Dois anos depois, reforçou sua posição em pigmentos e tintas de impressão com a aquisição de mais duas empresas, Siegle e Kast + Ehinger. Estas adições estabelecem as bases para a BASF Coatings GmbH de hoje, que é uma das três maiores fabricantes de tintas automotivas (OEM) e revestimentos de repintura automotiva. 

Importantes novidades também evidenciaram os anos seguintes. Em 1966, a fábrica de fita magnética da BASF, em Willstätt, iniciou as operações com a produção de cassetes áudio e vídeo, mídia de armazenamento eletrônico e chapas de impressão para a indústria gráfica. Mesmo ano em que a BASF Española S.A. foi fundada em Barcelona, para a fabricação de Styropor – atualmente o site de Tarragona faz dispersões, catalisadores, produtos agrícolas e resinas UP; desde 2003, opera a maior instalação de desidrogenação de propano do mundo, como parte de uma joint venture; com uma capacidade anual de 350 mil toneladas, é uma das maiores fábricas de propileno no mundo. Em 1967, o anidrido ftálico, produto preliminar importante para plastificantes, passou a ser feito por meio de um processo novo e mais rentável, possibilitando sua produção contínua e permitindo que o oxileno substituísse o naftaleno como matéria-prima. Também foi quando a BASF Australia Ltd. Iniciou sua produção de Styropor. Em 1968, a companhia adquiriu a Nordmark-Werke GmbH, em Hamburgo, empresa farmacêutica especializada em medicamentos para o tratamento de disfunções do sistema nervoso central, alterações cardiovasculares e circulatórias, e doenças infecciosas. Fato que significou o início das atividades farmacêuticas da BASF.

Em 1968 a BASF já empregava 86.428 pessoas em todo o mundo.
Crude oil feed at Wintershall

Alimentação de petróleo bruto em Wintershall

A fusão com a Wintershall, uma das companhias mais antigas de petróleo e gás da Alemanha, deu acesso a BASF aos seus próprios insumos petroquímicos a partir de 1969. E, ao adquirir a Wyandotte Chemicals Corporation com sede em Wyandotte, Michigan, a empresa ampliou fortemente suas atividades nos EUA. A forte posição da Wyandotte em matérias-primas químicas, tais como etileno e óxido de propileno, bem como na química de poliuretano, combinada com a experiência da BASF, abriu a porta para as atividades de refinamento químico com produtos de follow-up de alto rendimento, tais como agentes de proteção de culturas e intermediários orgânicos.

 

No mesmo ano, a aquisição simultânea do Grupo Elastomer/ Elastogran na Europa abriu o caminho para a entrada da BASF no ramo de poliuretanos – espumas de plástico que são amplamente usadas na produção automotiva, bem como em artigos esportivos e de lazer. A partir daí o portfólio de plásticos de engenharia passou a ser expandido: fundada em conjunto com a Degussa em 1969, a empresa Ultraform GmbH começou a produzir em 1971 um copolímero de acetal, o Ultraform, adequado para todas as aplicações que valorizam a rigidez, estabilidade dimensional e resistência ao desgaste, tais como duchas e peças de máquinas. Em 1970, a Wintershall e o Grupo Salzdetfurth combinam seus interesses comerciais no setor de potassa e sal mineral na Kali und Salz AG (K + S), empresa proprietária de 14 minas na Alemanha Ocidental, sob o escopo da BASF, cujo interesse estava voltado para as atividades de produção de fertilizantes. 

BASF’s wastewater treatment plant: One of the largest in Europe

Estação de tratamento de águas residuais da BASF: uma das maiores da Europa

Após 17 anos de pesquisa e planejamento, a primeira estação de tratamento de águas residuais no site de Ludwigshafen inicia suas operações em dezembro de 1974. Elemento-chave em um conceito sofisticado de água, que utiliza sistemas de canais separados para águas residuais e de refrigeração, bem como sistemas de pré-tratamento em várias fábricas, com uma etapa de purificação biológica, é a maior instalação na Europa, com capacidade de purificar as águas residuais de seis a sete milhões de pessoas. A melhoria contínua da estação de tratamento levou os especialistas da BASF a trabalharem, na década de 1990, para reduzir a quantidade de amônia em águas residuais e, em 1995, firmar um compromisso voluntário de reduzir suas emissões de nitrogênio no Rio Reno em 50%.

 

Na segunda metade dos anos 1970 outros passos importantes foram dados, como o lançamento do herbicida Basagran, para o manejo de plantas daninhas de difícil controle em culturas de grãos, especialmente soja e arroz. Além disso, as atividades no setor farmacêutico foram expandidas com a aquisição de participação majoritária na Knoll AG, em 1975, cujo portfólio incluía drogas e ingredientes ativos farmacêuticos, químicos finos, materiais hospitalares e artigos sanitários. Em 1977, uma segunda fábrica para a produção de plásticos de polipropileno iniciou as operações na Rheinische Olefinwerke GmbH (ROW), em Wesseling, com destaque para o novo processo em fase gasosa, desenvolvido pela BASF, com excelente perfil ambiental e que permitia a produção de classes de polipropileno extremamente rígidos especialmente adequados para componentes de engenharia. Este também foi o ano que a fábrica em Ludwigshafen passou a ter uma produção anual de 90 mil toneladas de ácido acrílico com base em polipropileno, e que a BASF Indonésia começou a fabricar cassetes de fita magnética, pigmentos inorgânicos e preparações de pigmentos. 

Desde 2001, a estação de tratamento utiliza um processo de nitrificação que reduz significativamente os níveis anuais de emissões de nitrogênio, saindo de 3.500 toneladas em 2001 para 865 toneladas em 2004. A partir daí a BASF também ampliou seu compromisso voluntário de reduzir as emissões de nitrogênio, e o faz com sucesso - em 2013, o nível de emissões de nitrogênio no Reno estava em 593 toneladas.
Fascinating technology: Steam cracker in Ludwigshafen

Tecnologia fascinante: processo de craqueamento a vapor em Ludwigshafen

No início dos anos 1980, um dos maiores investimentos individuais da BASF, em Ludwigshafen, abriu as portas para o processo de craqueamento a vapor (Steam Cracker), que gera dois produtos-chave de petróleo bruto: o etileno e propileno, também conhecido como nafta. 

 

Ainda em expansão, o ano de 1982 foi bastante movimentado para a BASF:  estabeleceu uma joint venture com a Hyosung na Coréia do Sul, para produzir Styropor e poliestireno – em 1988, outra parceria foi montada para fazer MDI, produto preliminar de poliuretano –; ampliou a gama de produtos de fragrâncias com a entrada em operação das fábricas que usavam os processos proprietários da BASF para fazer citronelal, citronelol e hidroxicitronelal; adquiriu uma fábrica de vitamina em Grenaa, da empresa dinamarquesa Grindsted, completando suas atividades no setor. Em 1984, a Kemipur GmbH, uma joint venture pelo membro do Grupo BASF Elastogran GmbH e parceiros húngaros, passou a produzir componentes de poliuretano e, no mesmo ano, a BASF Hungaria Kft. foi fundada como uma empresa de distribuição independente. Em 1985, a fim de reforçar a sua posição no mercado principal da América do Norte, a BASF fez uma série de grandes aquisições, a começar pelo negócio de materiais de compostos de fibra da Celanese, seguidas da American Enka – para dobrar suas atividades no ramo da fibra – e da Inmont –  para o desenvolvimento do mercado de revestimentos e tintas de impressão. Na virada de 1985-1986, as atividades da empresa na América do Norte foram consolidadas na BASF Corporation, uma nova empresa do Grupo. E em 1988, a companhia continua as aquisições, com o negócio de polímeros em dispersão da Polysar Ltd., uma empresa canadense. 

 

Os progressos em biotecnologia começaram na BASF em 1987, quando os pesquisadores desenvolveram um processo biotecnológico para a produção de vitamina B2, que substituiu a síntese química em 1990, tornando a companhia uma pioneira na conversão de métodos químicos para biotecnológicos em escala industrial. 

 

Fechando a década, o novo centro de monitoramento ambiental no site de Ludwigshafen abriu em 1989, com coleta de dados de 46 estações de monitoramento que medem poluentes no nível do solo, dados de vento, e outros dados meteorológicos dentro e em torno do site, incluindo os níveis de dióxido de enxofre, óxidos de nitrogênio, monóxido de carbono, ozônio, poeira e compostos de carbono orgânico. Com isso, a água de refrigeração jogada no rio Reno também passou a ser monitorada, soando um alarme se os níveis de contaminação são atingidos, bem como a poluição sonora dentro e fora das instalações da fábrica.