TOP
9 de Novembro de 2017
Brasil

Cerca de 40% das vendas de insumos agrícolas da BASF são originadas por meio de Barter e CRA

  • A troca de produtos por insumos representa aproximadamente 30% das vendas de defensivos agrícolas da BASF no Brasil
  • A operação de CRA da BASF quadruplicou em 2017

São Paulo (SP), 31 de outubro de 2017 – O crédito liberado pelo governo federal para custeio da produção agrícola representa de 40 a 50% da necessidade total do mercado. Atenta a essa restrição, a BASF auxilia o agricultor a financiar a sua safra. Entre as modalidades de negociação oferecidas pela empresa destaque para a ferramenta de troca de produtos por insumos, conhecida como barter, e o Certificado de Recebíveis do Agronegócio, o CRA.

O barter representa aproximadamente 30% das vendas de defensivos agrícolas da BASF no Brasil. As safras de milho, café, algodão e soja são as que mais utilizam essa ferramenta de negociação. A estimativa da BASF é que neste ano mais de 720 mil toneladas de soja sejam comercializadas por meio dessa ferramenta.

“A modalidade de barter cresce a cada ano, principalmente pela limitação de crédito e volatilidade dos preços das commodities. A BASF vê o barter como uma ferramenta que traz mais segurança para a cadeia agrícola, alavanca o crédito para o produtor e mitiga problemas de recebimento”, afirma João Bento Reis, gerente de Operações Estruturadas e Commodities da BASF. 

A empresa também está na sua segunda captação de recebíveis com a emissão de Certificado de Recebíveis do Agronegócio (CRA). A operação quadruplicou em relação ao ano passado e conta com 24 distribuidores.

“Nosso objetivo é mostrar ao setor que o CRA também é uma alternativa atraente para facilitar o acesso ao crédito e corroborar para a saúde financeira dos nossos clientes. Essa ferramenta tem crescido nos últimos dois anos, principalmente na região sul do país. Hoje, quase 10% das vendas de insumos da BASF são originadas pelo CRA”, destaca João Bento Reis.

Como funciona o CRA

As distribuidoras/revendas de insumos agrícolas associam produtores rurais de pequeno e médio portes que já adquiriram produtos a prazo, por meio da emissão de Cédula de Produto Rural (CPR) ou duplicata. Os recebíveis da venda de insumos são usados como lastro da operação.

Sobre a Divisão de Proteção de Cultivos da BASF

Com uma população em rápido crescimento, o mundo está cada vez mais dependente da nossa capacidade de desenvolver e manter uma agricultura sustentável e ambientes saudáveis. A divisão de Proteção de Cultivos da BASF trabalha com agricultores, profissionais agrícolas e especialistas em manejo de pragas para ajudar a tornar isso possível. Com a cooperação desses parceiros, a BASF é capaz de sustentar um robusto pipeline de P&D, um portfólio inovador de produtos e serviços e equipes de peritos no laboratório e em campo para apoiar nossos clientes no sucesso dos seus negócios. Em 2016, a divisão de Proteção de Cultivos da BASF gerou vendas de mais de € 5,6 bilhões. Para obter mais informações, visite-nos em www.agro.basf.com ou por meio de nossos canais de mídias sociais.

Sobre a BASF

Na BASF, nós transformamos a química para um futuro sustentável. Nós combinamos o sucesso econômico com a proteção ambiental e responsabilidade social. O Grupo BASF conta com aproximadamente 114 mil colaboradores que trabalham para contribuir com o sucesso de nossos clientes em quase todos os setores e países do mundo. Nosso portfólio é organizado em 5 segmentos: Químicos, Produtos de Performance, Materiais e Soluções Funcionais, Soluções para Agricultura e Petróleo e Gás. A BASF gerou vendas de mais de € 58 bilhões em 2016. As ações da BASF são comercializadas no mercado de ações de Frankfurt (BAS), Londres (BFA) e Zurich (AN). Para mais informações, acesse: www.basf.com.br.

Last Update 9 de Novembro de 2017