TOP
Brasil

Inverno exige cuidados extras com a pele

519157650

Baixas temperaturas e tempo seco requerem proteção
contra os raios solares e hidratação constante

Com a chegada do inverno, nada mais natural do que procurar um solzinho para se aquecer. No entanto, a temperatura não altera em nada o perigo da exposição aos raios solares.

No verão, as pessoas se sentem mais compelidas a usar protetor solar por conta do calor. Mas é importante ressaltar que os raios que causam danos à pele, como a radiação ultravioleta B, continuam a incidir independentemente do termômetro.

O lembrete para proteger a pele mesmo durante o frio fica ainda mais relevante quando se leva em conta a baixa utilização dos filtros solares entre a população brasileira – quase metade (48%) dos brasileiros, segundo pesquisa do Instituto de Ciências Tecnológicas e Qualidade Industrial (ICTQ), não tem o costume de passar protetor solar.

E esse número, certamente, é muito maior durante o inverno. Algo bastante alarmante em um país com forte incidência solar e também de câncer de pele, que corresponde a 25% de todos os tumores malignos registrados, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer.

“Novas tecnologias vêm sendo desenvolvidas para aumentar o conforto e também o espectro da proteção aos raios solares. O objetivo é que os protetores solares fiquem cada vez menos espessos, o que é possível a partir de produtos com moagem ultrafina, e também altamente eficientes, com barreira contra as radiações UVAII e UVB, o que vai preencher uma lacuna de proteção existente entre a absorção dos raios UVA e UVB. Isso permite índices de FPS (Fator de Proteção Solar) mais altos e com elevada fotoestabilidade, tornando o filtro adequado tanto para produtos de grande durabilidade como para o uso diário”, explica Flávia Zanella, responsável pelo segmento de skin care do negócio de Personal Care da BASF, empresa química líder no desenvolvimento de soluções para proteção solar.