TOP
Brasil

Mais soja e mais
sustentabilidade no campo

Nascido e criado na lavoura, Gabriel Bonato, de 30 anos, vive entre as plantações de sua propriedade, a fazenda Egídio Bonato & Família, em Pontão, no Rio Grande do Sul. "Eu e meus irmãos crescemos no campo. Eles optaram por seguir outras áreas. Até cheguei a ir para a cidade, mas depois decidi ficar aqui de vez", conta.

A paixão pela agricultura foi herdada do pai, Egídio Bonato, de 75 anos. "Apesar de ter aprendido um modo diferente de cultivar, sem as tecnologias de hoje em dia, ele me ajuda demais. Nos damos bem e temos uma ótima parceria."

Essa tecnologia que Gabriel comenta tem ajudado no combate de uma das doenças mais severas da cultura da soja, a ferrugem asiática, presente no Brasil desde 2001. A doença, se não for controlada corretamente, pode causar prejuízo de até 80% nas lavouras. Para vencer esse obstáculo e aumentar a produtividade, agricultores de todas as regiões utilizam soluções BASF.

História parecida é a da família A. Guimarães, da região de Serra do Salitre, em Minas Gerais. Presentes na agricultura há mais de 150 anos e donos da fazenda Lavrinha desde 1972, os irmãos Rogério, Ricardo e Francisco mantêm viva a tradição da cultura de soja ensinada pelo pai, Adauto, falecido em julho de 2017. “Tudo o que a gente faz no nosso negócio é em memória a ele, sempre pensamos nos ensinamentos que ele deixou”, declara Rogério, de 36 anos.

A propriedade possui 2.370 hectares e tem plantações de soja desde 1985. Dona Beatriz Guimarães, matriarca da família, tocava a parte administrativa enquanto o marido cuidava da agricultura. As lições foram passadas para as crianças, que hoje, já adultos, colocam inovação e tecnologia em prática e conseguem produção média de soja de 92 sacas/hectare. “Sempre buscamos o máximo de produtividade, ter um solo estruturado e fazer tudo com muito capricho.”

Já a fazenda de Gabriel Bonato possui 116 hectares e tem produtividade média de 87 sc/ha. Com o intuito de alcançar uma lavoura mais robusta de maneira sustentável, ele se inscreveu no Desafio Nacional de Máxima Produtividade de Soja, promovido pelo Comitê Estratégico Soja Brasil (CESB). Auxiliado pela BASF com as soluções Ativum® e Versatilis®, o agricultor se tornou não só campeão Sul do prêmio, como também Nacional. "Usamos o que havia de melhor no mercado."

Este é o jeito E da BASF, que une produtividade e sustentabilidade. É assim que criamos química para um futuro sustentável e contribuímos para um mundo que ofereça mais qualidade de vida para todos.

Para alcançar a marca de 127,01 sacas/hectare, 45,97% a mais do que sua produtividade média, Gabriel diz que o manejo e adubação diferenciada, o posicionamento genético, a escolha exata da área (2,57 hectares) e o clima fizeram a diferença para que sua fazenda fosse reconhecida. "Foi uma surpresa ganhar o prêmio", diz. "Ficamos muito felizes por ver que nosso trabalho colhe frutos e isso nos incentiva cada vez mais." O produtor faz questão de agradecer a todos os envolvidos. "Sem o meu pai e a BASF não conseguiria produzir tudo. A gente não chega a lugar algum sozinho."

A família A. Guimarães também participou do Desafio Nacional com a fazenda Lavrinha e foi consagrada campeã Sudeste. A produtividade de soja obtida por eles foi de 108,96 sc/ha. “Não tínhamos a pretensão de vencer, mas é uma oportunidade bacana para se destacar perante a outros agricultores e mostrar que nosso manejo é eficiente”, reconhece Rogério.

Os benefícios de Ativum® e Versatilis®

As soluções usadas por Gabriel Bonato e a família Guimarães para aumentar a produção de soja em suas terras fazem parte do portfólio BASF. O Versatilis®, por exemplo, pertence ao grupo químico das morfolinas e oferece flexibilidade de aplicação nas fases da cultura da soja. Além disso, proporciona incremento de produtividade para as lavouras e ajuda no manejo da resistência de doenças.

Outro fungicida BASF utilizado foi o Ativum®, também efetivo nas diferentes etapas da cultura. O produto apresenta excelentes resultados na proteção das lavouras, como o combate à ferrugem asiática, e de outros importantes cultivos.

Para saber mais sobre os produtos, escreva para agro-br@basf.com