TOP
Brasil

Tecnologia e sustentabilidade: a eficiência da FiberMax®

Um cultivo mais eficiente e sustentável. Esta é a proposta da marca FiberMax® por meio da variedade FM 985GLTP. Com a solução, os agricultores que se dedicam ao cultivo de algodão, conhecidos como cotonicultores, conseguem obter mais produtividade, aumentando a sustentabilidade das lavouras.

“Essa tecnologia permite que o agricultor utilize o que há de mais moderno na sua lavoura, para produzir mais e melhor, de forma eficiente e rentável, contribuindo assim para a longevidade do negócio”, explica Marcus Lawder, gerente de produto FiberMax® da BASF.

Esse é o Jeito E da BASF, que une produtividade e sustentabilidade. É assim que criamos química para um futuro sustentável e contribuímos para um mundo que ofereça mais qualidade de vida para todos.

As sementes de algodão que pertencem a variedade GLTP facilitam a vida do produtor, que está em constante busca de tecnologias que possam impactar na alta qualidade da fibra produzida e que aumentem sua rentabilidade.

 “FiberMax® é a marca líder no mercado de sementes de algodão do Brasil. A BASF tem um portfólio robusto para a cultura, com produtos diferenciados que atendem às necessidades do agricultor”, ressalta José Munhoz Felippe, vice-presidente da Divisão de Soluções para Agricultura da BASF no Brasil.

Com a nova tecnologia, o segmento só tende a crescer. Enquanto na safra 2017/2018 houve recorde de produção com 2,1 milhões de toneladas da pluma no Brasil, espera-se, segundo a Abrapa (Associação Brasileira dos Produtores de Algodão), que o ciclo 2018/2019 alcance 2,5 milhões de toneladas — um crescimento de 19%.

A solução da BASF protege a colheita contra plantas daninhas, doenças e pragas, como as lagartas-das-maçãs, lagarta rosada e falsa-medideira. Com ela, os produtores de algodão conseguem manter suas lavouras limpas e aumentam sua produtividade em torno de 5%, o que significa produzir mais por área plantada.