TOP
Brasil

Sustentabilidade na ponta do lápis

Mais de 930 milhões de litros de água poupados e menos 344 toneladas de CO2 eq. emitidos na atmosfera, além de outros impactos positivos. Imagine ter acesso a uma ferramenta que contribui para reduzir impactos ambientais e diminuir custos? É o que a Fundação Toyota faz há mais de 10 anos por meio do Projeto Ambientação. E para materializar os impactos ambientais e econômicos diretos e indiretos, mostrando a dimensão dos resultados alcançados, a Fundação Toyota do Brasil encontrou na Fundação Espaço ECO® (FEE), consultoria instituída e mantida pela BASF para projetos de sustentabilidade, uma parceria de peso. 

O Ambientação usa uma metodologia da montadora para resolução de problemas e disseminação de práticas sustentáveis, por isso é muito utilizado no dia a dia da empresa para redução de consumo de recursos naturais e gestão de resíduos, mas pode ser usada para resolução de qualquer tipo de problema. 

Para que a FEE efetuasse a mensuração dos resultados do uso da metodologia do Ambientação, foram selecionadas 47 iniciativas na região metropolitana de Campinas e Sorocaba, incluindo Indaiatuba, cidades do estado de São Paulo onde o Projeto Ambientação nasceu. “Por meio dessa parceria conseguimos dar um panorama dos impactos em toda a cadeia. É uma gestão ampliada, que potencializa ainda mais as ações”, explica Max Silva, da Fundação Espaço ECO®.

Para a presidente da Fundação Toyota do Brasil, Viviane Mansi, os cálculos refletem os benefícios para toda a sociedade. “Essa parceria foi fundamental para nós também. Demonstrar em números tão palpáveis o resultado dessa iniciativa nos ajuda a comunicar mais e melhor os resultados do Programa”. 

“Eu, geralmente, falo que é o tipo de casamento perfeito. Além de mostrar que os resultados vão além do que o papel pode apontar, nós estamos estimulando que outras empresas façam parcerias em prol do desenvolvimento sustentável”, reforça Elaine Marucci, mentora e coordenadora do Ambientação na Fundação Toyota do Brasil. 

Por meio de dados da FEE é possível ver que atividades diárias e comuns têm relação direta com as mudanças climáticas. Um exemplo disso são as emissões de gases de efeito estufa, conhecidas como emissões de carbono, geradas ao utilizar energia na cadeia de abastecimento de água.

Resultados – Com o total de água poupada seria possível lavar a roupa de 358 mil pessoas, isto é, cerca de 35% da população de Campinas, considerando um ciclo de máquina de lavar roupas por semana, por pessoa. Já a economia de energia poderia manter, anualmente, 827 residências. Quando se trata da quantidade de CO2 não emitida, o montante é o equivalente a duas horas de todo transporte rodoviário de Campinas (dados do inventário de gases de efeito estufa do município). Foram estimados, de acordo com os resultados do projeto Ambientação, cerca de 3,7 milhões de reais de economia para os cofres os públicos ao longo de 10 anos de projeto.

Dados do Instituto Trata Brasil, que corroboram a importância desta parceria, estimam que o custo da água desperdiçada em um ano no Brasil chega a R$ 11 bilhões. De toda a água tratada no país, metade é desperdiçada por causa de falhas na estrutura de abastecimento. 

Entre os beneficiados pelo projeto estão alunos e funcionários da Escola de Ensino Fundamental Maria Elza Lazara Lopes, a maior da cidade de Capela do Alto, região metropolitana de Sorocaba. Usando a capacitação da Fundação Toyota, foi possível identificar que a cozinha do local consumia em média 45 mil litros de água por mês na lavagem de louças e limpeza de alimentos para 740 pessoas.  

Com aplicação do método, a escola decidiu trocar os pratos plásticos, que são mais difíceis de limpar, por louça, que exige menos água na higiene. A troca do material proporcionou uma economia de 20% no consumo de água diariamente. 

Parceria automotiva – Globalmente, a BASF fornece diversos insumos que fazem parte dos veículos da Toyota. No Brasil, a parceria com a Fundação Espaço ECO® (FEE) proporcionou um estreitamento da relação entre a companhia e a Toyota com o entendimento do mercado de ambas as empresas focado na sustentabilidade. De acordo com Ariane Marques, química e consultora de estratégia da equipe de Indústria Automotiva da BASF para a América do Sul, essa relação “nos permitiu ter abertura com a equipe de sustentabilidade da montadora   e conhecer e antecipar tendências e necessidades do mercado automotivo”. 

Este é o jeito E da BASF, que une produtividade E sustentabilidade. É assim que ela cria química para um futuro sustentável e contribui para um mundo que ofereça mais qualidade de vida para todos.

Esta parceria atende plenamente muitos objetivos de desenvolvimento sustentável indicados pela ONU: 

- ODS 6 que visa assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todos;

- ODS 11 que busca tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis; 

- ODS 12 que almeja assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis;

- ODS 17 cuja premissa é fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável. 

Faça download e confira o case completo