TOP
Brasil
Sustentabilidade

Mais rendimentos e menos impacto ambiental no Chile

Glasurit e Scania firmam parceria para reduzir impactos ambientais no processo de pintura de caminhões

Há alguns anos a fabricante de caminhões Scania vem colocando em prática, no Chile, processos cada vez mais sustentáveis, de qualidade e com eficiência econômica e ambiental em suas unidades fabris e de reparação. Hoje, ela é considerada a empresa líder em implementar mudanças para um sistema de transporte sustentável na indústria automotiva pesada e, para chegar a este patamar, contou com a parceria da BASF. 

Tudo começou em janeiro de 2019, quando a fabricante entrou em contato com a BASF para firmar uma parceria com a Glasurit, sua marca de tintas automotiva, e promover o Workshop Scania Sustentável. Durante os 12 meses seguintes, ela investiu em processos cada vez mais sustentáveis, de qualidade e com eficiência econômica e ambiental, transformando a cabine de pintura da fábrica em uma oficina sustentável, e, em contrapartida, a BASF capacitou 15 colaboradores da Scania quanto a práticas mais ecoeficientes.

O principal objetivo ao longo do workshop foi capacitar os profissionais da Scania quanto ao uso de tintas à base de água, como a linha 90 de Glasurit, em substituição às antigas tintas cuja base era de solvente. Para o analista de sinistros da Scania, Eric Gaete Zuñiga, isso significa que hoje “temos uma oficina mais eficiente, segura e ambientalmente responsável, que cuida da saúde de funcionários, com menos exposição a partículas de solvente”. Além disso, a equipe também foi treinada em quesitos como colorimetria, produtividade, aplicação, e no manejo do Ratio Scan 12/6, tecnologia exclusiva BASF que promove assertividade no reconhecimento e ajuste de cores, utilizada também na Argentina, Chile, Uruguai, Colômbia e Peru.

Com a utilização de tintas base água, a Scania consegue diminuir seu impacto ambiental por meio de esforços sustentáveis ​​em sua nova oficina. O principal deles é a redução de emissões e poluição utilizando linha 90 de Glasurit, que diminui a presença de solventes em 90%, criando um ambiente de trabalho mais saudável e com menos exposição a produtos inflamáveis. Ao gerar menos poluição devido a filtros internos de máquinas, são evitadas interrupções de atividades em tempos de preocupação ambiental.

Algo interessante de se ressaltar é que a água presente na linha 90 de Glasurit pode ser reutilizada. “Por meio de um pó coagulante é possível separar resíduos sólidos da água que resta do processo de pintura, para que ela possa ser reutilizada, por exemplo, para lavar instrumentos, máquinas e, assim, contribuir para o conceito de economia circular evitando o desperdício”, explicou Mariano Pereyra, gerente de Negócio Refinish Basf para Chile e Perú.

Do excedente total do processo de pintura com linha 90 de Glasurit base água, é possível conseguir 90% de água para reuso e o 10% do material decantado pode ser utilizado para fabricação de outros produtos como vasos de planta, por exemplo. Isto é, há 100% de aproveitamento do produto.

Outro ponto a ser elencado é que caminhões pintados com a linha base água da Glasurit secam em 25 minutos, enquanto aqueles que são pintados com base solvente demoram cerca de 70 minutos para secar, melhorando consideravelmente o atendimento ao cliente. Esses atributos permitem otimizar o tempo de resposta, atingindo uma entrega média de uma semana ao invés de 15 dias.

Eric Zuñiga, da Scania, explica que neste momento estão utilizando tinta base água em 85% dos caminhões que chegam à oficina. “Estamos nos concentrando em parametrizar a economia de tempo, insumos, emissões de poluentes e na quantificação de nossos custos, para ainda no primeiro semestre de 2020 sermos 100% sustentáveis”. 

Tintas base água oferecem maior rendimento, fazendo com que o custo da aplicação seja até 15% menor. 

Mariano Pereyra, acrescenta que “a tecnologia base água da Glasurit é ecoeficiente, segura e está alinhada com os altos padrões de sustentabilidade e desempenho da BASF e da Scania”. E que por conta dessa conversão, a fabricante agora possui uma oficina mais eficiente, segura e ambientalmente responsável, que cuida da saúde de seus funcionários.

A parceria foi um verdadeiro sucesso. É possível mensurar, além dos resultados já citados, outros mais:

  •  A cabine sustentável exigiu nova mão de obra qualificada, o que significou a incorporação de novos colaboradores. Alguns deles são alunos do programa de treinamento do Espaço Inclusivo da BASF no Chile, que treina jovens com menos oportunidades de inserção no mercado de trabalho e deficiência auditiva;
  • Outro destaque da nova cabine é sua fonte de energia baseada exclusivamente em gás natural, combustível fóssil mais ecoeficiente, gerando baixo impacto ao meio ambiente e baixo impacto da poluição sonora;
  • Melhores condições para os colaboradores: a saúde deles é protegida, há emissões mínimas de solvente durante todo o processo, além da utilização de produtos menos inflamáveis.

Passado o período de capacitação, hoje a Scania tem sua primeira oficina sustentável para caminhões com tinta à base de água, localizada na matriz, Santiago, capital do Chile. Essa mudança significou maior eficiência para seus clientes. O investimento para essa ecoeficiência foi na ordem de US $ 1,8 milhão.

O gerente da BASF, comenta que esta é a primeira oficina que utiliza linha 90 de base água da Glasurit no Chile. “O sucesso desta parceria foi tamanho que o próximo passo é realizar este workshop, juntamente com a Scania, no Peru”.

Juntamente com a oficina de pintura, a Scania está desenvolvendo um programa de gerenciamento sustentável chamado Bosque Scania, localizado na cidade de Pelequén, no sul de Santiago. Com essa iniciativa, a empresa propõe plantar uma árvore para cada veículo vendido em todo o território chileno, a fim de compensar as emissões de CO2 emitidas por seu transporte. Serão plantadas aproximadamente 1.500 novas árvores por ano. A expectativa é que em 20 anos a área capture 1.206 toneladas de CO2, o equivalente a 185 voltas de carro em todo o mundo.

Tanto a Scania quanto a BASF, com sua linha Glasurit, têm presença mundial e o objetivo de desenvolver e promover projetos cada vez mais sustentáveis nas localidades que estão inseridas.

Esta parceria atende plenamente muitos objetivos de desenvolvimento sustentável indicados pela ONU: o de número 4 , que visa assegurar a educação inclusiva, equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos; o 6, que quer assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todos; o de número 8, que deseja promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todos; o 9, de construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação; o de número 12, cuja premissa é assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis; e o 17, cuja premissa é fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável.

Este é o Jeito E da BASF, que une produtividade E sustentabilidade. É assim que ela cria química para um futuro sustentável e contribui para um mundo que ofereça mais qualidade de vida para todos.

Faça download e confira o case completo