TOP
Brasil

Juntos por um ciclo mais sustentável

Tanklager der BASF in Ludwigshafen / Tank storage facility at BASF in Ludwigshafen

Reforçar a sustentabilidade na cadeia de fornecimento é um desafio levado a sério pela BASF. Com esse pensamento, o programa Together for Sustainability (TfS) foi iniciado em 2011. A iniciativa, desenvolvida com outras cinco indústrias químicas, encoraja boas práticas, como as utilizadas pela empresa Schütz Vasitex, que fornece embalagens industriais. Atualmente, 21 companhias são membros do TfS.

“Sempre extrapolamos os requisitos, normas e determinações para licenciamento das nossas atividades industriais, visando, acima de tudo, promover sustentabilidade”, explica Luiz Francisco da Cunha, diretor-executivo da empresa.

O objetivo do TfS é avaliar e melhorar o desempenho de sustentabilidade dos fornecedores da cadeia química. Eles são avaliados por meio de questionários ou auditorias padronizadas entre os membros do TfS. Quando necessário, um plano de ação é estabelecido para melhoria de suas práticas de gestão, meio ambiente, saúde e segurança, condições de trabalho e direitos humanos e governança.

Seguindo esses preceitos, a Schütz Vasitex oferece um sistema pelo qual é possível acompanhar todo o ciclo de vida da embalagem. Assim, os contêineres com capacidade para mil litros, chamados IBCs, são fabricados, enviados à BASF, envasados e expedidos para os clientes. Todos os recipientes possuem uma identificação individual (um número de série), que permite o acompanhamento via software de toda a sua jornada. Dessa maneira, é possível saber em qual momento ele deixa a fábrica da BASF e quando chega até o cliente.

Depois de esvaziados, os contêineres são recolhidos. Após essa fase, os IBCs que ficaram intactos são separados para a limpeza e retornam à BASF para serem reutilizados. Os que foram danificados são triturados e transformados em novos. Dessa maneira, um único recipiente pode voltar à linha de produção inúmeras vezes. Em 2017, a BASF utilizou 45.649 unidades que fizeram esse caminho.

Este é o jeito E da BASF, que une produtividade e sustentabilidade. É assim que criamos química para um futuro sustentável e contribuímos para um mundo que ofereça mais qualidade de vida para todos.

Os processos de refabricação e rastreamento dos IBCs resultaram em uma economia de 15% a 20% no custo de aquisição de uma nova embalagem. Uma das unidades da BASF que mais utiliza o sistema desenvolvido pela Schütz Vasitex é o Complexo Industrial de Tintas e Vernizes, em São Bernardo do Campo, em São Paulo, onde são produzidas tintas automotivas e tintas imobiliárias, incluindo as marcas Glasurit e Suvinil.

De janeiro a dezembro de 2016, por conta do reaproveitamento de embalagens, houve uma economia de 226,8 toneladas de aço e de 86,4 toneladas de plástico. Também foi constatada uma redução de 540,2 toneladas na emissão de gás carbônico (CO2).

Pelos resultados da adesão ao TfS, a Schütz Vasitex foi reconhecida com o Prêmio BASF de Excelência aos Fornecedores no segmento de embalagens. Entre os diferenciais da empresa está o uso consciente da água. “Armazenamos a água de chuva de toda área fabril. Cerca de 75% das águas industriais consumidas nos processos são oriundas dessa coleta e do nosso sistema de reuso”, explica Cunha.

Para mais informações sobre esse projeto, escreva para: graziella.tramutola@basf.com

Saiba mais sobre o conceito de Economia Circular no  ConnectTime, o podcast da BASF