Cookies help us deliver our services. By using our services, you agree to our use of cookies. Learn more

TOP
Brasil
Sustentabilidade

A limpeza hospitalar no combate ao coronavírus

Desde que os primeiros casos do novo coronavírus foram detectados em Wuhan, capital da província de Hubei, na China, em dezembro de 2019, o vírus começou a se espalhar de forma preocupante em todo o mundo. Em decorrência do avanço da pandemia, noticiada no Brasil e no mundo, líderes de diferentes países recomendaram a paralisação de atividades econômicas distintas e, dessa forma, boa parte da sociedade precisou se adaptar a uma nova realidade, marcada pelo isolamento social que tem, como principal objetivo, auxiliar na redução da intensidade da contaminação pela doença. 

Em meio ao cenário de escassez de recursos e superlotação em hospitais, uma rede de solidariedade se formou dentro da indústria a fim de beneficiar as comunidades mais vulneráveis. Empresas privadas e estatais têm unido forças e realizado campanhas, doações em dinheiro ou de insumos, além de outras iniciativas, com o objetivo de diminuir o avanço da doença e aliviar o impacto causado pela Covid-19.

Ajudar os profissionais da saúde, que estão na linha de frente do tratamento da Covid-19 e, por consequência, os pacientes e familiares, tem sido um dos principais focos de algumas empresas durante a pandemia. Entre as iniciativas destinadas ao setor estão a arrecadação de dinheiro para fundos ligados ao Sistema Único de Saúde (SUS), compra de insumos hospitalares e equipamentos, doações de testes rápidos, álcool em gel e itens de higiene básica.

Com o intuito de evitar a propagação do coronavírus, além dos esforços internos para garantir a segurança e bem-estar de todos os seus colaboradores, a BASF tem apoiado a sociedade no enfrentamento à crise provocada pelo coronavírus. Desde o início da pandemia, a companhia, alinhada com a sua estratégia de engajamento social, tem realizado trabalhos que incluem doações de matérias-primas para clientes e parceiros fabricarem e distribuírem produtos de higiene e limpeza para hospitais e outros serviços emergenciais.

“A BASF está presente em vários segmentos e o nosso papel, como empresa, é identificar quais dos nossos recursos podem, de alguma forma, minimizar os impactos causados pelo coronavírus. Logo no início da pandemia, procuramos empresas parceiras e clientes que se engajassem conosco a fim de ajudar hospitais e com unidades mais necessitadas nesse momento de crise”, descreve Fabrício Soto, diretor do negócio de Home Care da BASF América do Sul.

Em abril deste ano, a BASF doou a solução Soluprat™ Superfícies Premium para a empresa Royal Marck, que ficou responsável pela diluição, envase e distribuição do produto que, por sua vez, foi doado para limpeza hospitalar de pisos e superfícies. O material, diluído para a forma final de uso, rendeu 20 toneladas da solução para higienização e desinfecção de hospitais e postos de saúde. A distribuição foi efetuada nas prefeituras de São Bernardo do Campo, Guaratinguetá e Jacareí, cidades do estado de São Paulo onde estão localizadas fábricas da BASF.

“Quando a BASF nos comunicou sobre a intenção de realizar a doação de um agente de limpeza de superfície com efeito sanitizante, prontamente nos colocamos à disposição para colaborarmos. Sempre fizemos um trabalho de pequena monta nas comunidades próximas da empresa, mas nunca havíamos participado de uma operação como esta que foi muito significativa em um momento de tanta importância para nossa população”, afirma Luiz França sócio proprietário da distribuidora química Royal Marck.

Para toda a operação, profissionais de diferentes setores da Royal Marck foram mobilizados para atuar no recebimento do material, sugestão da fórmula (a companhia acrescentou ao produto um agente bacteriostático muito eficiente, utilizado na formulação de desinfetantes aprovados pela Anvisa - Agência Nacional de Vigilância Sanitária), diluição do produto, envasamento e, por fim, entrega nas instituições já pré-definidas com a BASF. 

“Nosso incentivo, ao ingressar na parceria com a BASF para a doação do limpador concentrado para higienização de pisos e superfícies, foi a possibilidade de contribuir para salvar ou proteger vidas de um mal maior. Além do produto, também efetuamos doações de álcool em gel nos locais selecionados para prevenir a contaminação pelo coronavírus. A ação teve uma repercussão grande e isso nos comoveu muito”, informa França.

Conhecendo o Soluprat™

Desenvolvida e lançada no Brasil em 2019, a marca Soluprat™ soma o conceito “solução” e “praticidade”. A linha reúne formulações para lava-roupas líquido, lava-louças manual, limpadores de superfícies, shampoos e sabonetes líquidos que precisam apenas ser customizadas de acordo com as características do fabricante. O Soluprat™ serve como um produto base para que o fabricante possa diluir e personalizar com perfume, textura e coloração de acordo com o conceito que quer oferecer ao consumidor final.

“Desenvolvemos a solução para dar mais agilidade, praticidade e segurança às marcas. Os produtos de limpeza, por exemplo, necessitam de uma grande variedade de matérias-primas, tensoativos, agentes quelantes, branqueadores ópticos, entre outros. Com Soluprat™ nosso intuito é oferecer uma menor complexidade nas formulações e reduzir o tempo de produção de materiais”, declara Soto.

O Soluprat™ tem sido um importante aliado da indústria durante a Covid-19. Um estudo feito pela Confederação Nacional da Industria (CNI) sobre os hábitos de consumo dos brasileiros na pandemia revelou que produtos de limpeza registraram um aumento de vendas de 68% e produtos de higiene pessoal apresentaram um crescimento de 56% no último trimestre. “Normalmente, o cliente levaria em torno de oito horas para chegar à formulação final do seu produto. Com a solução é possível concluir o processo em menos de uma hora. A fórmula pronta permite que as empresas atendam a grande demanda do mercado com produtos de alta performance”, conclui Fabrício Soto.

Jeito E

A doação de produtos de limpeza para hospitais e postos de saúde, em um momento em que o Brasil e o mundo sofrem com os efeitos da pandemia de coronavírus, faz parte do Jeito E da BASF. A companhia foca seus esforços E se preocupa em colaborar para um mundo melhor, oferecendo mais qualidade E segurança para a vida de todos. Eu me cuido E cuido dos meus colegas. BASF E sociedade juntas contra a Covid-19. 

As ações preventivas de higiene a fim de impedir a disseminação do vírus se aplicam em vários Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, tais como:

ODS 3 Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), por meio do Setor de Saneantes do Departamento de Microbiologia do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS), alertou que limpar e desinfectar adequadamente todos os utensílios e ambientes é importante para evitar a propagação do novo coronavírus.

ODS 5 Alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas

Dados da Organização das Nações Unidas (ONU) indicam que 70% dos cargos nos setores social e de saúde, em todo o mundo, são ocupados por mulheres que se dividem entre a administração da agenda profissional e a responsabilidade como mães.

ODS 8 Promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todos

A área da saúde emprega milhares de pessoas em todo mundo e as medidas de desinfecção hospitalar ajudam a resguardar a vida dos profissionais do setor e, também, dos pacientes e familiares.

ODS 9 Construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação

Um estudo da Fiocruz apresentou que é importante uma infraestrutura hospitalar adequada para garantir o atendimento e segurança de todos os pacientes, familiares e profissionais da saúde. A pesquisa indicou que, em locais onde não existem equipamentos e insumos hospitalares adequados, como em Manaus, o número de óbitos pode aumentar de forma dramática.

ODS 12 Assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis

A busca por matérias-primas biodegradáveis, encontradas em formulações mais concentradas, têm sido uma das principais preocupações da indústria e que demandem menor volume de embalagem e custo de transporte. Por meio de ciência e inovação, será possível garantir a limpeza dos hospitais e proteger o meio ambiente.

ODS_CaseSoluprat.jpeg