Cookies help us deliver our services. By using our services, you agree to our use of cookies. Learn more

Brasil
Sustentabilidade

Capacitação Profissional para Jovens no Mercado Automobilístico

Cerca de 350 jovens da Argentina e Chile receberam formação profissionalizante no mercado de repintura automotiva

A entrada de jovens no mercado de trabalho pode ser bem difícil. Ainda mais se considerarmos aqueles com poucas oportunidades de estudo, o que dificulta ainda mais a possibilidade de encontrarem uma profissão. Com um olhar atento às necessidades socioeconômicas, em 2010 a unidade chilena da BASF em Santiago, por meio de sua equipe de Glasurit, marca de tintas automotivas, observou uma carência nesse mercado: a falta de profissionais qualificados.

Na indústria automotiva, a repintura de veículos requer habilidades profissionais e é um ramo com grande potencial de trabalho bem remunerado. Porém, a carência de mão de obra qualificada e a disponibilidade limitada de instituições de treinamento é um dos maiores desafios desse mercado. Essa percepção também era proveniente de grandes clientes da BASF, que em conjunto com a Fundação Emplear e, posteriormente, com a Fundação Cristo Vive (que permanece até hoje), decidiram organizar uma grade curricular para a capacitação técnica e prática de jovens nesse mercado. 

O projeto, batizado Espaço Inclusivo, oferece cursos profissionalizantes para que jovens em situação de vulnerabilidade social possam trabalhar com repintura, colorimetria e outros assuntos ligados à área. Os graduados do programa adquiriram habilidades básicas de trabalho, como segurança ou higiene no local de trabalho, além de habilidades empresariais, para que possam potencialmente iniciar seu próprio negócio. 

Em 11 anos do programa no Chile, mais de 300 jovens se profissionalizaram nesse mercado. O destaque do programa fez com que o governo chileno, por meio do Ministério do Trabalho e do Desenvolvimento Social, passasse a apoiá-lo também. 

Além disso, em 2017, a BASF na Argentina, com apoio da Fundação Forge, também levou o Espaço Inclusivo para lá, formando desde então, 44 jovens. Em 2018, cerca de 20 jovens frequentaram os workshops que a equipe da Glasurit realizou durante quatro meses, tendo aulas de repintura automotiva, de forma a contribuir para a sua preparação para o mercado de trabalho.

No ano seguinte, a Glasurit formou 24 jovens. Desses participantes, 16 receberam ferramentas teóricas e práticas de especialistas do Refinish Competence Center, centro de treinamento da marca de repintura automotiva da fábrica da BASF, em Tortuguitas. Os oito restantes concluíram a formação em pintura, com especialização em soldadura no novo Bodywork Competence Center, um centro de treinamento de chapas leves, também na fábrica da empresa.

Por conta da pandemia e da necessidade de aulas presenciais, nos anos de 2020 e 2021, o projeto segue com aulas remotas até que possamos retornar às atividades presenciais de forma segura.

O projeto une os três pilares da sustentabilidade: social, ambiental e econômico. Do ponto de vista de pessoas, o Espaço Inclusivo, oferece oportunidades de inclusão laboral para os jovens conquistarem seu primeiro emprego formal. Outro elemento social fundamental é a diversidade e inclusão, onde tanto no Chile, quanto na Argentina, capacita mulheres, homens, refugiados e pessoas com necessidades especiais. 

Além disso, as tintas utilizadas pelo programa da Glasurit são feitas à base de água o que é benéfico ao meio ambiente. Por fim, o projeto também promove benefícios econômicos ao gerar oportunidades de emprego para jovens e solucionando um déficit de mão de obra no mercado. É o Jeito E da BASF: Responsabilidade Social E Educação, Inclusão E Mercado de Trabalho, Capacitação E Economia. 

Essa iniciativa contempla os seguintes Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU:


ODS 4: Garantir uma educação inclusiva, equitativa e de qualidade e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos.

ODS 8: Promover o crescimento econômico sustentado e inclusivo, o emprego pleno e produtivo e o trabalho decente para todos.

ODS 10: Reduzir a desigualdade dentro e entre os países.