Cookies help us deliver our services. By using our services, you agree to our use of cookies. Learn more

Brasil
Sustentabilidade

Colaboradores da BASF unidos em prol da sociedade

Com a finalidade de amenizar a crise causada pelo novo coronavírus, cerca de 800 colaboradores da BASF na América do Sul se mobilizaram e uniram esforços no propósito de arrecadar doações para destinar a instituições, centros hospitalares e indivíduos em situação de vulnerabilidade social.

Por meio da ação, que faz parte do Programa de Voluntariado da BASF, os colaboradores conseguiram doar cestas básicas, kits de higiene e alimentos - que foram entregues a famílias de baixa renda, enviados à asilos e instituições responsáveis pelo cuidado de crianças em situação de vulnerabilidade social - e angariar fundos destinados às cooperativas de recicladores, suprimentos para centros hospitalares, entre outras ações de impacto social.

Para estruturar a iniciativa, a BASF mobilizou as comissões de voluntariado da América do Sul. Atualmente, a companhia conta com 17 comissões em atividades nos seguintes territórios: Argentina (República, Tortuguitas e General Lagos); Brasil (Camaçari, Demarchi, Guaratinguetá, Indaiatuba, Jaboatão dos Guararapes, Jacareí, Morumbi e Santo Antônio de Posse); Colômbia (Bogota); Chile (Concón, Carrascal e Pudahuel),  Peru (Lima) e Uruguai (Montevideo).

"A BASF investe em sua estratégia de engajamento social que prevê ampliar seu impacto positivo conectando pessoas, organizações sociais, poder público e empresas à busca da superação dos desafios sociais. Por isso, apoiamos e investimos nas ações de voluntariado, como as que têm sido realizadas para auxiliar no combate à pandemia da Covid-19", afirma Rodolfo Walder Viana, gerente de Sustentabilidade da BASF na América do Sul e diretor-presidente da Fundação Espaço ECO.

Corrente do bem que ultrapassa fronteiras

Apenas no primeiro trimestre em que o coronavírus atingiu seu ápice, entre março e maio de 2020, as comissões de voluntariado conseguiram viabilizar mais de 20 ações. Algumas delas reforçadas com o apoio da BASF. Confira o que foi realizado no período:

No Brasil

Por intermédio da parceria com a TETO, organização que opera em 19 países da América Latina e busca superar a pobreza enfrentada por milhões de pessoas, foi possível levar cestas básicas com 16 itens, galão de água potável de 5 litros, e kits de higiene (água sanitária + detergente) para as famílias que residem nas favelas mais precárias do Brasil.

Foram 281 doações realizadas por colaboradores da BASF para a campanha “Por uma quarentena mais justa”, resultando em mais de R$ 28 mil. A BASF dobrou a quantia coletada e o valor final chegou a quase R$ 58 mil e beneficiou mais de 1000 famílias de 35 comunidades de difícil acesso, localizadas em seis estados brasileiros: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná, Bahia e Pernambuco.

Uma campanha para levantamento de fundos voltados às cooperativas de recicladores, a Amigos do Lixo, situada em Guaratinguetá, e a Reluz, localizada em São Bernardo do Campo, angariou R$35 mil. A quantia beneficiou cerca de 100 profissionais do setor. Já em Jaboatão dos Guararapes, 93 cestas básicas foram arrecadadas para o Programa Pernambuco Solidário, mantido pelo Governo do Estado de Pernambuco.

Na localidade Demarchi, em São Bernardo dos Campos (SP), em 15 dias, mais de R$25 mil foram arrecadados e utilizados na compra de 10 toneladas de suprimentos. O rendimento foi de 350 cestas básicas, kits de higiene, 425 kits de limpeza e 700 máscaras descartáveis, destinados aos moradores de rua, asilos, comunidades carentes, orfanatos, moradores da comunidade Royal Park e ao Instituto Geração Futura.

Ainda em São Bernardo do Campo, o time de voluntariado realizou uma campanha para coletar agasalhos que foram destinados à Prefeitura de São Bernardo do Campo e à Instituição Human Hand. Para garantir a segurança de todos e ampliar a participação na iniciativa, a fábrica organizou um sistema de drive thru para receber os itens. A ação, realizada em um único dia, resultou em 2.182 peças e a BASF ainda contribuiu com mais 100 cestas básicas para doação aos mais necessitados.

Em Camaçari (BA), a comissão arrecadou, entre os colaboradores e o voluntariado corporativo, R$15 mil. O montante foi empregado na compra de 268 cestas básicas compostas, ainda, por água sanitária, papel higiênico e creme dental. O supermercado Novo Mix, local em que foram adquiridos os itens, cooperou com mais 12 cestas, duas caixas de álcool em gel e 90 máscaras de tecidos. As entregas tiveram o apoio da Prefeitura de Dias D’Ávila e foram designadas às famílias de crianças matriculadas em creches e pré-escolas da cidade, que se encontram em situação de vulnerabilidade social.

“Para o Programa de Voluntariado, foi gratificante acompanhar o engajamento de times de diferentes áreas com a finalidade de apoiar as famílias mais necessitadas. Certamente, cada item doado teve um significado muito maior do que imaginamos para cada pessoa que recebeu. Isso reforça o compromisso social que a BASF tanto preza e é a extensão do nosso propósito de criar química para um futuro sustentável”, afirma Lorena Galvão, coordenadora do Programa de Voluntariado da BASF em Camaçari (BA).

Em São Paulo, uma união com a Sociedade Rosas de Ouro, escola de samba paulista, resultou em 10 mil máscaras de tecido, produzidas por costureiras da região da Freguesia do Ó e Vila Brasilândia. Os itens foram ofertados aos profissionais de instituições que apoiam moradores de rua e refugiados, por meio da Associação de Resgate à Cidadania por Amor à Humanidade (ARCAH). A BASF também contribuiu com 100 cestas básicas entregues para famílias dos bairros próximos da Rosas de Ouro. 

Já a campanha “Delivery do Bem”, viabilizou que os colaboradores doassem roupas sem sair de suas casas. Por intermédio da parceria com a transportadora Transbrito, 1.200 peças foram retiradas e distribuídas nas instituições Missão Belém e Batuíra, localizadas em São Paulo. A companhia ainda doou 120 cestas básicas para ONG Casas André Luis.

Na região de Guaratinguetá (SP), 1.095 kg de leite em pó foram entregues às instituições sociais que atendem idosos e crianças, o que beneficiou cerca de 200 pessoas. A localidade também recebeu mil máscaras para distribuir aos trabalhadores do setor de coleta de lixo e limpeza urbana. Já em Jacareí, cidade do interior paulista, entidades sociais receberam 50 cestas básicas. Houve, ainda, distribuições de máscaras e aventais para profissionais que desempenham atividades em asilos.

Colaboradores da área de agronegócio da BASF realizaram uma campanha para angariar fundos à Associação Pracatum Ação Social (APAS), que promove a cultura local do bairro do Candeal (BA), fincada na africanidade, por meio da música e educação. Para isso, foi realizada a live “Campanha Cultivando o Legado - BASF Canta & Arrecada”, que arrecadou R$ 23 mil. A quantia favoreceu 110 profissionais que trabalham com música. 

Na Argentina

A comissão de voluntariado de Buenos Aires se uniu à iniciativa Convidarte para cozinhar alimentos, em suas próprias casas, para cidadãos em situação de vulnerabilidade. Em parceria com o departamento de desenvolvimento social, os voluntários das comissões de General Lagos e Tortuguitas compraram mantimentos com os comerciantes da comunidade, incentivando o comercial local, e distribuíram aos mais necessitados. As ações impactaram mais de 2000 pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Os colaboradores também reuniram suprimentos para centros médicos, bombeiros e delegacias de polícia das cidades de Santo Tomé, General Lagos, San Jeronimo e Tortuguitas. A campanha impactou mais de 2000 pessoas. Além disso, a BASF aliou-se à diversos projetos e iniciativas com parceiros e organizações a fim de minimizar os danos da doença no país.

“A BASF está comprometida globalmente com a comunidade e segue unindo esforços para mitigar os impactos da pandemia. Para isso, os comitês de voluntariado mapearam as necessidades básicas das localidades e trouxeram iniciativas para que a companhia pudesse cooperar. Essas ações voluntárias refletem nosso compromisso com a sociedade e mostram a relevância de engajar nossos stakeholders, clientes, fornecedores e atores sociais para gerar melhores resultados nas comunidades”, avalia Daniel Suárez Muñoz, coordenador do Programa de Voluntariado da BASF na Argentina.

Na Colômbia e no Equador

Com o propósito de apoiar as famílias carentes e as Unidades de Cuidados Intensivos (UCI), a BASF Colômbia aderiu à campanha “Unidos somos más país”, promovida pela Asociación Nacional de Industriales (ANDI), que busca melhorar as condições econômicas das populações vulneráveis na pandemia. Os colaboradores arrecadaram $13.500.000 COP (pesos colombianos) para investir em donativos em prol da iniciativa. 

Na Zona da Bananeira, por intermédio da Fundação BANANASAN, foram levantados $1.400.000 COP, destinados às famílias vulneráveis. Já no Equador, em parceria com a Fundação Karla Morales, a BASF ofereceu materiais de proteção pessoal aos profissionais da saúde equatorianos que estão na linha de frente no combate ao coronavírus. O valor total foi de $ 3.517 USD.  

“Na BASF estamos cientes de que, como empresa química, desempenhamos um papel importante em diferentes cadeias produtivas que atingem os cidadãos diariamente. Nossos negócios serão mais prósperos e sustentáveis se conseguirmos contribuir para que as pessoas e o meio ambiente tenham melhores condições. Vivemos nosso propósito com a convicção de que é possível criar um futuro sustentável sendo produtivo. Para nós, colaboradores da BASF, é mais um motivo de orgulho e, sem dúvida, nos dá um maior senso de pertencimento. Por isso, estamos preparando novas ações, em locais onde já realizamos e em novos”, afirma Carolina Vargas Rodriguez, consultora regional de Sustentabilidade e Relações Governamentais da BASF.

No Peru e no Chile

No Peru, a Unidade de Negócios de Repintura Automotiva doou panetones para a comunidade próxima à fábrica de Callao, cidade vizinha a Lima.  Já no Chile, uma parceria com a Universidade Técnica Federico Santa María e o Laboratório LAB, originou 700 escudos faciais, fabricados com tecnologia 3D, e destinados a rede de saúde de Concón e Quintero. Já com a união com o movimento empresarial "Hombro a Hombro", que reúne as principais empresas privadas do Peru, e com o Instituto Nacional de Defesa Civil (INDECI), a BASF arrecadou alimentos para famílias carentes.

Com foco no autocuidado, a comissão do Chile também desenvolveu uma série de vídeos com dicas sobre economia, finanças e suporte pessoal. Mais de mil pessoas diretas e quatro mil indiretas foram impactadas. A iniciativa foi disponibilizada para escolas, empresas parceiras, aliados de projetos, entre outros, nas regiões de Quinta Normal, Pudahuel, Concón e Quintero.

Ainda no Chile, em celebração ao décimo aniversário da escola Jardín Membrillar, seis famílias de colaboradores da BASF criaram um percurso virtual, compartilhado nas redes sociais, para toda a família escolar a fim de entretê-las durante a pandemia. Os voluntários também doaram árvores para compensar a emissão de gases de efeito estufa, beneficiando o meio ambiente. 

“Tivemos diferentes tipos de doações e apoio dos voluntários para encontrar os parceiros, determinar os locais mais necessitados e viabilizar as entregas, sempre garantindo a segurança de todos. Foi um trabalho em equipe que foi efetuado por intermédio de alianças com distintas entidades públicas e privadas. Para a BASF, é um orgulho estar constantemente presente com a comunidade de acordo com as necessidades que surgirem”, informa Karin Willeke, coordenadora do Programa de Voluntariado da BASF no Chile.

Jeito E

Em poucas semanas após o agravamento da pandemia, as comissões de voluntariado deram início às ações focadas na redução dos danos causados pela doença. A junção entre profissionais de diferentes unidades do Programa de Voluntariado retrata na prática o jeito E da BASF, que reforça a relevância de aliar produtividade E responsabilidade social, principalmente em meio ao cenário de incertezas e maior vulnerabilidade enfrentado mundialmente. 

Assim, reafirma a importância das parcerias para realizar projetos que beneficiem a sociedade E assegurem o bem de todos. A continuidade das ações do Programa de Voluntariado comprova que é possível unir colaboradores E organizações parceiras diferenciadas por um bem maior. Mostra a preocupação da BASF em otimizar os esforços para garantir segurança aos profissionais da saúde E em levar suprimentos para as comunidades carentes. É assim que o jeito E da BASF atua, engajando profissionais E contribuindo para uma sociedade mais fortalecida. 

As ações preventivas de combate à contaminação pelo novo coronavírus, por meio do Programa de Voluntariado, se aplicam em vários Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU (Organização das Nações Unidas). Entre elas:

ODS 1: Acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares

Um estudo da ONU alerta que a pandemia pode aumentar o número de indivíduos que passam fome e levar 49 milhões de pessoas à extrema pobreza. As doações realizadas por intermédio das comissões, entretanto, asseguraram acesso a alimentos para milhares de cidadãos.

ODS 3: Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades

Estudos indicam que manter as mãos e ambientes higienizados e seguir uma alimentação balanceada são medidas importantes para a proteção da saúde. Com a iniciativa, a BASF conseguiu levar alimentos, produtos de higiene e kits de limpeza assegurando o bem de todos.

ODS 8: Promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todos

As cestas básicas e produtos de higiene e limpeza foram adquiridos de comércios localizados nas comunidades em que seriam feitas as doações. Com isso, a BASF colaborou para que pequenos empreendedores conseguissem realizar vendas durante a pandemia, mantendo a economia local girando.

ODS 10: Reduzir a desigualdade dentro dos países e entre eles

Apenas no Brasil, cerca de 13,6 milhões de pessoas residem em favelas, muitas delas vivendo em ambientes superlotados e sem condições de seguir as recomendações do Ministério da Saúde ou muito menos conseguir comprar alimentos. Dessa forma, a mobilização dos colaboradores ajudou a levar suprimentos para mais de 40 comunidades carentes de localidades distintas.

CaseVoluntariado_ODS_Port.jpg